Bom dia • 19/01/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
22 de dezembro de 2015 às 08:38
Sem comentários
Comente agora

Jackson Barreto e ministro da Educação inauguram campus da UFS em Lagarto

Governo do Estado disponibilizou sede provisória, doou terreno, transferiu o Hospital Regional para UFS e construiu acesso ao novo campus

 

 

 

 

O campus de Lagarto da Universidade Federal de Sergipe (UFS) foi inaugurado na manhã desta segunda-feira, 21, e contou com a participação do governador Jackson Barreto e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. A implantação do polo da Saúde teve apoio e contribuição do Governo do Estado, que doou terreno para construção do campus, concedeu sede provisória, fornecendo recursos para reforma e construção de imóveis, disponibilizou estrutura de saúde para prática de atividades, transferindo o Hospital Regional para UFS, além de construir e pavimentar a avenida Universitária Marcelo Déda Chagas, que dá acesso ao campus Professor Antônio Garcia Filho.

“Para um governador do Estado, é uma alegria muito grande começar a semana inaugurando o campus de Lagarto. Estou muito satisfeito em estar aqui, nesse local que tem significado muito grande para Lagarto, nosso povo e toda juventude da região. Isso aqui, sem dúvida alguma, é um desafio para o futuro de Sergipe”, declarou o governador Jackson Barreto.

O mais recente ato do Governo do Estado para facilitar e ampliar o ensino universitário em Sergipe foi a transferência do Hospital Regional Monsenhor Batista de Carvalho Daltro, em Lagarto, para a UFS. A assinatura do contrato de administração pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que irá administrar a unidade de saúde, aconteceu no dia 15 de dezembro. Em junho foi assinado Termo de Cooperação para a federalização do hospital.

Atualmente, o Hospital Regional de Lagarto atende uma população de aproximadamente 250 mil habitantes, principalmente dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias, Poço Verde, Riachão do Dantas e Tobias Barreto, além de cidades da Bahia que fazem divisa com Sergipe, a exemplo de Paripiranga, Adustina, Fátima, Nova Soure e Itapicuru.

“O campus da Saúde nos enche de muita emoção, pois vemos investimento para o futuro de meu estado, de Lagarto, da região e das novas gerações. Foi um sonho do governador Marcelo Déda, agora realizado, e buscou-se, acima de tudo, uma região vocacionada para a Saúde. Ao lado disso, quero colocar também a iniciativa do nosso governo, que foi procurar a Ebserh, a empresa que administra os hospitais universitários, para que o Hospital Regional de Lagarto passasse para as mãos dela, e aí o Governo Federal vai duplicar o número de servidores, proporcionando a realização de estágio e residência, e o diretor da Empresa já deu a palavra que vai fazer expansão do HRL para servir como base para esse campus”, comentou Jackson Barreto.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante disse que o campus de Lagarto vai formar os profissionais que futuramente vão atuar na área e melhorar, de modo significativo, a saúde na região. Ele também relembrou a história de sua família, de origem lagartense, que, por antigamente não ter opções de estudo em Sergipe, mudou-se para São Paulo.

“Voltar aqui hoje como ministro da Educação tem um valor pessoal. Meu bisavô, José Patrício de Oliva, e meu avô, Osvaldo Oliva, nasceram aqui em Lagarto e seguramente saíram daqui pelas dificuldades do passado. Eles tinham uma ideia que a educação era visão fundamental da vida. Tanto que meu pai foi fazer carreira militar, chegou a general do Exército, todos os meus tios se formaram, e meu avô, que saiu daqui com todas as dificuldades, fez Direito e Contabilidade. E eu pergunto: se fosse hoje e tivesse um campus como esse, por que meu avô sairia daqui para ir trabalhar em Santos, carregar saco de café para fazer os filhos estudarem? Ele não teria que sair”, disse o ministro.

Para a implantação inicial da UFS em Lagarto, o Governo de Sergipe investiu R$ 3.716.725,08 na reforma e adaptação do Colégio Estadual Professor Abelardo Romero, cedido para ser a sede provisória da universidade. Já para a instalação permanente do campus, o Estado doou área com 387 mil m², com valor estimado de R$ 1.949.708,03.

O Governo do Estado também construiu e pavimentou a Avenida Universitária Governador Marcelo Déda Chagas, acesso ao campus Professor Antônio Garcia Filho, que está localizado ao lado da Rodovia SE-270, na saída para Aracaju. O investimento atingiu R$ 2.835.664,03.

Para a prática de atividades universitárias, o Governo de Sergipe disponibilizou a UFS o Hospital Regional de Lagarto, duas Clínicas de Saúde da Família, Farmácia Popular e estrutura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Essas unidades, implantadas entre 2007 e 2010, perfizeram um investimento de R$ 23.797.306,13. Computando todas as ações do Estado em Lagarto, alcança-se um investimento de R$ 32,3 milhões.

“O governo do Estado tem sido parceiro a todo tempo. Tenho muito orgulho de estar em um estado com um governador que tem essa presteza, facilidade de diálogo e entendimento. Jackson é grande parceiro e defensor da universidade, e muito do que nós alcançamos é fruto dessa integração entre a universidade e o Estado, por isso estamos orgulhosos e comemorando juntos nessa grande luta”, relatou o reitor da UFS, Ângelo Antoniolli.

Sobre o campus, o reitor declarou que o polo da Saúde oferece uma experiência única no ensino superior brasileiro, pois proporciona educação integrada, na qual estudantes têm acesso às unidades de saúde da região para colocar em prática os ensinamentos da universidade.

“O campus foi pensado e idealizado para compor novo modo de formação na área da Saúde. Aqui nossos alunos desde o primeiro dia estão integrados em seus cursos. Eles trabalham juntos, conhecendo a realidade social na qual estão envolvidos. Os estudantes e professores vão pedagogicamente às comunidades e conhecem os problemas da população. Isso é uma coisa nova no país. Não tem nenhum campus no país com essa reflexão. É algo ímpar. Para nós é orgulho muito grande apresentar isso aqui que deve servir de referência”, pontuou Antoniolli.

O estudante do curso de Fisioterapia, Jonathan Mendonça, comentou que o ensino integrado e a edificação do novo campus são essenciais para a formação de novos profissionais para a região. Ele conta que é morador de Itabaiana e o novo polo surgiu como oportunidade para de ampliação dos cursos de Saúde oferecidos no estado, pois, além de Lagarto, apenas Aracaju proporciona formação na área.

Com a federalização do Hospital de Lagarto e o apoio de docentes e discentes na unidade de saúde, o reitor informou que haverá um número superior a 300 leitos. Já com a junção dos leitos oferecidos no Hospital Universitário de Aracaju, serão mais de 600 a disposição do Sistema Único de Saúde (SUS). “Certamente os serviços de saúde vão melhorar e muito em Sergipe, e esperamos fazer do estado referência na formação da saúde”, complementou Ângelo.

Interiorização    

O Estado atua em parceria com a UFS na interiorização da instituição. Em Laranjeiras, o governo promoveu a restauração, em parceria com o Ministério da Cultura, do Quarteirão dos Trapiches, conjunto de imóveis que abrigam a estrutura da universidade. O investimento foi de R$ 3.035.261,37. Em Nossa Senhora da Glória, município que recebeu o mais recente campus da UFS, além de apoiar a implantação, Jackson Barreto viabilizou a transferência da Fazenda Modelo, área de aproximadamente 100 tarefas onde é montada a estrutura de aprendizagem do polo.

O campus do Sertão, em Glória, começou suas atividades em novembro deste ano e conta com 199 alunos matriculados nos cursos de Agronomia, Zootecnia, Medicina Veterinária e Agroindústria. Além desse e o de Laranjeiras, a UFS também possui polos em Itabaiana e São Cristóvão.

Campus da Saúde

O campus da Saúde ocupa uma área total de 37 mil m², distribuídos em laboratórios, auditório com capacidade para mil pessoas, vivência, biotério, departamento administrativo, biblioteca e centro de simulações, com investimento total de R$ 55 milhões.

O centro de simulações e práticas é a maior construção da nova sede, e tem sua conclusão prevista para o decorrer de 2016. A estrutura, na qual foi investido um valor de R$ 20,5 milhões, dará mais eficácia às práticas dos diversos cursos do campus. Outra obra em andamento na sede é o laboratório multiusuário, que vai reforçar a prática clínica dos cursos de Farmácia, Nutrição e Odontologia. Um investimento de R$ 4,5 milhões.

O campus da Saúde foi instalado em 2011 e abriga os cursos de Fonoaudiologia, Medicina, Terapia Ocupacional, Nutrição, Farmácia, Odontologia, Fisioterapia e Enfermagem. O número de alunos matriculados é de 1.342 discentes.

Presenças

Participaram da solenidade o vice governador, Belivaldo Chagas; os deputados federais João Daniel, Marcio Macedo e Fábio Reis; deputados estaduais Goretti Reis e Valmir Monteiro; secretários de Estado de Saúde, José Sobral, Educação, Jorge Carvalho, Comunicação, Sales Neto, Planejamento, Augusto Gama, Agricultura, Esmeraldo Leal, Infraestrutura, Valmor Barbosa, e Segurança, Mendonça Prado; diretor-presidente da Deso, Carlos Melo; prefeitos de Lagarto, Lila Fraga, Poço Verde, Thiago Dória, Glória, Chico do Correio, Tobias Barreto, Dilson de Agripino e Pedrinhas, Zé de Bá; presidente da Ebserh, Newton Lima; vice-reitor da UFS, professor André Maurício; diretor do campus da Saúde, Mario Adriano; promotor de Lagarto, Djaniro Jonas; vice-prefeita de Lagarto, Norma Dantas; vereadores de Lagarto; assessores do governo Oliveira Júnior e Ricardo Lacerda; familiares de Antônio Garcia Filho; ex-deputado Rogério Carvalho.

Agência Sergipe de Notícias

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem