Bom dia • 22/09/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
12 de setembro de 2015 às 13:28
Sem comentários
Comente agora

Valadares lamenta quadro que o País se encontra e declara “Estamos tendo que trocar as rodas com o carro em marcha a ré”

VALADARES_12-09-15-2

Em pronunciamento no Plenário do Senado, nesta quinta-feira (10), o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) lamentou o quadro em que o Brasil se encontra. Para ele, os governos de Luís Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff desperdiçaram anos de uma relação positiva para o país em termos de mercado exterior, deixando de realizar as reformas estruturantes que fortaleceriam a nossa economia. “Agora, estamos tendo que trocar as rodas com o carro na marcha a ré”, lamentou o parlamentar.

Para o senador, isso ocorreu porque os dois governos tiveram de lidar com constantes crises referentes a denúncias de corrupção e por terem dado prioridade ao calendário eleitoral. Como ressaltou, acabaram optando por uma política expansionista, inspirada pelo ex-ministro Guido Mantega, sem lastros consistentes de sustentação e “desvarios que hoje ameaçam solapar nossos fundamentos”.

Para reforçar seus argumentos, o senador citou recente reportagem do jornal Folha de S. Paulo segundo a qual o governo abriu mão de R$ 458 bilhões por meio de renúncias fiscais até 2018. “É óbvio que nem tudo nesta política anticíclica deu errado. Mas, hoje não conseguimos enxergar a luz no fim do túnel, e isso faz todo o setor investidor pôr o pé no freio”, afirma Valadares, citando ainda o déficit assumido pelo governo de R$ 30,5 bilhões para o Orçamento do ano que vem.

Agenda Brasil

Para o senador, a Agenda Brasil, defendida pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, pode ser uma alternativa para a criação de um ambiente mais favorável aos negócios e à diminuição da burocracia. “Nós aqui podemos ajudar o Poder Executivo, avançando propostas de ajuste que mantenham as políticas sociais. Só o que não podemos fazer é penalizar os mais pobres, fazer com que os trabalhadores paguem a conta. Não podemos fazer retroceder direitos históricos, como os que constam da CLT, tão importantes para os desfavorecidos no Brasil na crise atual”, disse.

Valadares afirma estar muito preocupado com o rebaixamento da nota do Brasil promovido pela agência de classificação de risco Standard & Poors, pois acredita que isso levará mais investidores a deixarem o país. “E isso se dá num momento em que a inflação, o desemprego e a recessão atingem níveis que não víamos há muitos anos”, reforçou o senador.

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem