Bom dia • 17/01/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
30 de janeiro de 2014 às 14:10
Sem comentários
Comente agora

História do artesanato do município de Simão Dias

HISTÓRIA DO ARTESANATO DO MUNICÍPIO DE SIMÃO DIAS

Contar a historia da arte do município de Simão Dias é lembrar a historia da arte no mundo, porque ambas sempre estiveram interligadas. A herança dos povos antigos ainda vigora, principalmente na cerâmica com destaque para a beleza, o sentimento e a exploração econômica dos artesãos.

O município de Simão Dias desfruta do privilégio de contar com artesãos em todos os seus povoados. Diversos produtos artesanais são elaborados e dotados de qualidade que valorizam o conhecimento e a cultura do povo simãodiense. Esse artesanato é diversificado devido às características próprias das suas origens que vem dos índios da tribo tapuias que fugiram do violento Luiz de Brito governador da Bahia e se instalaram no local que hoje é a igreja Nossa Senhora Santana.

A temática interpretativa dos trabalhos artesanais em Simão Dias é folclórica cuja representação se faz notar através de temas e tratamentos populares. Cada artesão escolhe os temas conforme suas preferências individuais, porém não deixam de ser influenciados pela natureza ambiental e pelos modos de vida próprios da área cultural a que pertencem.

O artesanato tem se caracterizado pela manufatura caseira e pelo predomínio absoluto do trabalho manual, bem como pela pequena produção de mercadorias de consumo do público. Mesmo quando repetida através de vários exemplares, uma obra de arte nunca chega a ser absolutamente igual à outra, o que lhe confere uma individualidade. Por mais cópias que tenham, as peças são sempre peças únicas.

O tipo de modalidades do artesanato resulta de fatores ecológicos, isto é, das relações entre o homem e o meio. Adaptação às condições locais, ao estilo de vida, às exigências da freguesia, dos recursos naturais, à ocasião molda o artista.

O sistema de trabalho é único, porque a experiência artesanal se baseia nas mãos. São diversas as modalidades de artesanato devido ao estilo de vida e aos recursos existentes na localidade simãodiense. Segundo essa referencia, o artesanato intitula do couro, das linhas, do bambu, da argila, da madeira, e da palha.

Na parte de cerâmica a região tem a de caráter tradicional da produção de peças decorativas e utilitárias que gozam de grande aceitação brasileira. O artesão Rosemberg ou Liu Filho como é popularmente conhecido se destaca nesse campo e modela com sensibilidade esculturas que retratam o homem nordestino e peças angelicais que vão do estilo convencional ao sacro. Para a fabricação da cerâmica são utilizados barros encontrados no próprio município, mãos hábeis e aplicação de técnicas adquiridas ao longo da vida.

Encontramos também no município de Simão Dias artesãos que confeccionam bordados (Ponto cruz, richeliu, vagonite) e rendas (labirinto, filé, rendendê) feitos em panos de bandejas, colchas, toalhas, almofadas entre outros. Crochês, figuras folclóricas, urupenbas, chapéus, cestos, flores, velas artesanais e pinturas de óleo em telas que geralmente retratam a cultura do Nordeste principalmente a sertaneja e paisagens da cidade, em especial a praça Barão de Santa Rosa, onde se localiza a igreja matriz Nossa Senhora Santana.

* Esta foi à conclusão da monografia ‘Historia do Artesanato do Municipio de Simão Dias’ realizada por Ludisse Ferreira; Eliangela Carvalho e Samuel Custódio ao curso de Pós-Graduação da Universidade Salgado de Oliveira Filho em Planejamento Educacional.

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem