Bom dia • 27/04/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
10 de abril de 2018 às 23:45
Sem comentários
Comente agora

Luciano Pimentel enaltece a profissão de psicologia e lamenta baixa remuneração

O deputado Luciano Pimentel (PSB), destacou na sessão desta terça-feira, 10, a categoria dos psicólogos. Segundo ele, os profissionais passam por um curso de cinco anos, que exigem muita especialização e muita leitura, mas os concursos apresentam uma remuneração insignificante. Na oportunidade, ele leu uma nota de repúdio do Conselho Regional de Psicologia, em que explica o desconforto com a precariedade que um psicólogo vem sofrendo no Estado de Sergipe e prometeu apresentar projeto de lei estabelecendo um teto para os profissionais.

“Isso por conta dos salários ofertados por alguns municípios. De acordo com a nota, não há qualquer justificativa que possa ser aceita para que os profissionais de psicologias recebam salários considerados indignos, como é o caso da recente publicação do edital do município de Japoatã, onde a referida remuneração é de 1.500 reais”, ressalta.

Na nota, o Conselho Regional de Psicologia, a justificação é pelo investimento da graduação e principalmente pela fundamental e reconhecida contribuição que o psicólogo exerce nas políticas públicas do Brasil, mesmo que o Piso Salarial da categoria não tenha sido aprovado pela esfera competente. “O Conselho de Psicologia de Sergipe lembra que nenhuma entidade pública ou privada pode ou deve se valer disso para propor  uma remuneração que não condiz com a responsabilidade e o compromisso que a profissão tem nos mais diversos contextos”, diz acrescentando que a entidade apela para que os gestores municipais repensem as suas deliberações e possam rever a condição salarial proposta aos profissionais que trabalham nos municípios sergipanos.

“Ao fazer a leitura dessa nota de repúdio do Conselho Regional de Psicologia, quero dizer que vamos nos reunir com a direção do Conselho para apresentarmos um projeto de lei semelhante ao que recentemente foi aprovado nesta Casa, que fixou o teto para os profissionais do Direito, para que seja estabelecido também para os profissionais da Psicologia”, finaliza.

Por Agência de Notícias Alese- #RedeAlese

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem