Bom dia • 22/07/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
4 de abril de 2018 às 23:48
Sem comentários
Comente agora

Confiança do consumidor cai pelo segundo mês consecutivo, informa CNI

 

Pesquisa mostra que, em março, aumentou a preocupação dos brasileiros com a inflação, o desemprego e a renda. Também registra pequena alta das dívidas

 

Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) caiu para 101,9 pontos em março e está 0,8% menor do que o registrado em fevereiro.  Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador, que continua abaixo da média histórica, de 108 pontos, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira, 4 de abril. “A queda de março mantém um índice em um patamar muito baixo, mostrando a preocupação dos brasileiros com a economia”, diz o economista da CNI Marcelo Azevedo.

De acordo com o levantamento, a redução do INEC é resultado da diminuição do otimismo dos brasileiros em relação ao desempenho da inflação, do emprego e da renda nos próximos seis meses. O índice de expectativa de inflação caiu 2,7%, o de desemprego recuou 2,6% e o de renda pessoal diminuiu 2,9% em março frente a fevereiro.  Quanto menor o índice, maior é o número de pessoas que espera o aumento da inflação e do desemprego e a queda da renda pessoal.

A pesquisa da CNI mostra ainda que as expectativas em relação à situação financeira e à disposição de compras de maior valor melhoraram um pouco. O indicador de expectativas de compra de maior valor aumentou 1,4% e o de situação financeira cresceu 0,6% em relação a fevereiro, mostrando que melhorou a avaliação dos consumidores sobre a situação financeira em geral. O indicador de endividamento caiu 0,4% na comparação com fevereiro, mostrando que houve um pequeno aumento das dívidas.

Azevedo destaca que o INEC antecipa tendências da economia. “Pessoas confiantes, com expectativa otimista sobre os preços, o emprego, a situação financeira e o baixo endividamento, tendem a comprar mais. O aumento do consumo é importante para a retomada da atividade e da produção”, completa o economista.

Esta edição do INEC, feita em parceria com o Ibope, ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre os dias 22 e 25 de março.

Da Superintendência de Jornalismo da CNI

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem