Bom dia • 13/12/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
14 de março de 2018 às 07:38
Sem comentários
Comente agora

Defensoria Pública e Procon Municipal realizam fiscalização em supermercado

Após a celebração do Termo de Cooperação Técnica que visa a garantia e a proteção dos direitos do consumidor, a Defensoria Pública do Estado de Sergipe e o Procon Municipal realizaram no final da tarde do dia 12, fiscalização no Supermercado Extra, em Aracaju, para averiguar se o estabelecimento vem descumprindo o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Dentre as questões analisadas pelos membros da Defensoria Pública e representantes do Procon Municipal, a duplicidade de preço, validade dos produtos, disponibilidade do CDC para o consumidor, emissor de senha, funcionamento dos terminais de consulta de preços, entre outros.

A ação foi realizada pelo coordenador de fiscalização, Francisco Costa e o assistente Kleyton Carneiro, sendo acompanhada pelos defensores públicos do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecom), Rodrigo Cavalcante e Augusta Bezerra;  do coordenador geral do Procon Municipal, Igor Franklin Lopes e da gerente administrativa do supermercado, Karla Gardênia.

Os fiscais identificaram produtos fora da validade, ponto de retirada do ticket do tempo de fila sem identificação do local e horário, além de produtos sem a devida conservação.

“Todos os produtos visivelmente estragados serão apreendidos e os que estão fora da validade serão retirados e o supermercado autuado, ressaltando que o Procon somente autuará o estabelecimento pelos produtos vencidos e os estragados ficarão a cargo da Vigilância Sanitária, que deverá adotar os procedimentos cabíveis”, disse o fiscal Francisco Costa.

“Iremos instaurar um procedimento em relação à todos os supermercados para averiguar se estão cumprindo a Lei Municipal nº 3.390, que dispõe sobre o tempo máximo de espera para atendimento de usuários nos caixas de supermercados e estabelecimentos congêneres. Caso haja alguma irregularidade, iremos ingressar com as medidas legais cabíveis para resguardar e garantir o direito do consumidor”, garantiu o defensor público, Rodrigo Cavalcante.

Por Débora Matos /Ascom DPE/SE

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem