Bom dia • 18/07/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
15 de dezembro de 2017 às 10:04
Sem comentários
Comente agora

Salve-se quem puder, o Governador sumiu

 

Em entrevista concedida na manhã de hoje a uma emissora de rádio em Aracaju, o deputado Valadares Filho foi questionado sobre diversos temas, principalmente sobre a reforma da Previdência Social e as administrações de Edvaldo Nogueira e Jackson Barreto. Sobre a Previdência ele voltou a afirmar que votará contra a reforma e, em relação ao prefeito de Aracaju, reafirmou as críticas que vem tecendo ao longo deste ano e dizendo que ele não está sozinho em sua avaliação, pois a administração da capital tem 65% de rejeição da população.

A propósito ele ressaltou que Jackson Barreto, que completa 03 anos à frente do governo estadual, está com 75% de rejeição na capital e 80% em todo o estado. Isso mostra, segundo ele, que este é o pior governo da história de Sergipe, batendo recordes negativos a cada momento. Um governo sem rumo, sem responsabilidade, um governador sem pulso e que foge dos problemas quando eles são apresentados. “É por isso que eu afirmo que só há uma conclusão a ser tirada de toda essa situação, parafraseando o título de um filme muito conhecido: ‘Salve-se quem puder, o governador sumiu’.”

E foi justamente o tema das políticas públicas do Governo do Estado que dominou grande parte de sua participação no programa. Segue um resumo da posição do deputado sobre alguns dos assuntos abordados na entrevista.

Promessas de campanha  

O deputado lembrou que Jackson Barreto não cumpriu mais de 60% do que que prometeu na campanha. Exemplos são as promessas de construção da rodovia Pirambu-Pacatuba; de uma nova ponte sobre o rio São Francisco; de uma ponte ligando a av. Tancredo Neves à Coroa do Meio; da av. Perimetral, que ligaria a Aruana ao Centro Administrativo, contornado a cidade; e do Hospital do Câncer. Com argumentos sólidos, Valadares Filho fez duras cobranças a respeito da atitude irresponsável do então candidato a governador.

Rodovias 

Jackson Barreto deixou a malha viária sergipana se acabar. Não fez a manutenção necessária e nem elaborou um planejamento estratégico para atender a esse setor. Agora, segundo o deputado, ele quer contrair um empréstimo milionário para tentar elucidar um problema que não tem solução de curto prazo, mostrando que faltou uma gestão adequada e responsável para essa questão.

Educação  

Fazendo questão de, como outras intervenções da entrevista, citar fontes de credibilidade para suas avaliações dos diversos setores do governo estadual, o deputado demonstrou também o descaso com a Educação. A partir de informações divulgadas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), através da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), Sergipe tem os piores índices educacionais do país, no que se refere à rede pública, e que só ocupa os primeiros lugares quando se trata justamente desses piores índices.

Mencionou, como exemplos, o caso dos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental que estão em 1º lugar em insuficiência de leitura, com mais de 80% deles apresentando esse sintoma; a ocupação entre os três primeiros estados cujos alunos tem insuficiência para a Matemática; e a posição do estado o maior número de analfabetos do Nordeste e o 2º colocado no Brasil.

Economia 

Valadares Filho afirmou que Sergipe não tem uma política pública voltada para o desenvolvimento econômico. Sobre o assunto, ele citou o ranking de competitividade realizado por uma consultoria ligada à prestigiosa revista britânica The Economist, uma das publicações de maior credibilidade no mundo. Nesse estudo foram analisados 65 itens em 10 setores estratégicos, entre eles estão a Segurança Pública, Infraestrutura, Solidez Fiscal e a Eficiência da Máquina Pública. Num índice estabelecido de 0 a 100, a média brasileira ficou com 47,9 pontos. Sergipe, no entanto, frisou o deputado, ficou em último lugar, com apenas 27 pontos. (Quem quiser conhecer o estudo em maior profundidade é só acessar o site www.rankingdecompetitividade.org.br)

Saúde  

Sobre essa área, ele lembrou que o governador transformou a pasta num trampolim para projetos políticos. Com isso está fazendo gastos desnecessários, como, por exemplo, os mais de cinco milhões de reais para reformar um prédio que vai abrigar a estrutura da Secretário da Saúde, cujo aluguel será de R$ 150 mil mensais. Ao invés disso, segundo o deputado, os recursos deveriam ser investidos na vida das pessoas, pois as estruturas físicas da secretaria já existem e funcionam.

 

Servidores Públicos  

Também deu ênfase ao problema dos servidores públicos e dos aposentados que, com os constantes atrasos de salários e agora com o parcelamento do 13º, estão tendo que se endividar para ter um fim de ano minimamente decente e para cumprir com os pagamentos de suas contas.

O que não está acontecendo com a grande maioria dos outros estados do Nordeste, citando o exemplo de Alagoas e da Paraíba que, com responsabilidade, estão com os salários e o 13º dos servidores atualizados.

Segurança  

Ao falar de Segurança Pública, Valadares Filho Sergipe e sua capital tinham como referência a tranquilidade. No entanto, hoje, é o estado com a maior percentagem de mortes violentas (só em novembro foram 121 pessoas mortas dessa forma) e Aracaju é a capital com a maior taxa de assassinatos do país. Isso segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Já com relação a roubos de carros, segundo a Confederação Nacional das Seguradoras, foram registrados 1.753 casos só no primeiro semestre deste ano. Essa é uma média que ainda persiste, segunda fonte consultada, um número que torna provável que o número de carros roubados em 2017 ultrapasse os 3.000, número maior que o de 2016, quando foram registrados 2.700 casos.

Sobre o assunto, ele finalizou lembrando que é importante separar a gestão do trabalho e da determinação dos policiais que se arriscam todos os dias e que orgulham o povo sergipano, demonstrando sua solidariedade a esses profissionais que não tem respaldo da administração estadual. A propósito, ele lembrou do caso da Deotap, uma das delegacias que melhor funcionava em Sergipe e que, simplesmente, o governador interviu acabando com a equipe que vinha fazendo um belo trabalho.

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem