Bom dia • 20/10/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
27 de abril de 2017 às 13:10
Sem comentários
Comente agora

Luciano pede ao Estado que libre os recursos do Hospital de Simão Dias

O mandato do deputado Luciano Pimentel, PSB, presta atenção em todos os 75 municípios de Sergipe. Mas esse parlamentar não esconde de ninguém um carinho todo especial que tem por Simão Dias, cidade que em 2014 lhe deu a segunda votação proporcional do Estado, com 16,54% dos votos válidos, perdendo apenas para Graccho Cardoso, que chegou a 28,59%. 
 
E é com este olhar que Luciano Pimentel defende mais atenção do Governo de Sergipe e da Secretaria de Estado da Saúde para com a UPA 24 Horas Pedro Valadares. Na última quarta-feira, ele fez um pronunciamento na Assembleia Legislativa cobrando os repasses oficiais de recursos para esta instituição de saúde.
 
“Não podemos compreender como uma Casa de Saúde que presta serviços tão relevantes a tantas cidades não tenha por parte do Governo do Estado um cuidado maior para com os repasses dos recursos. Ela está, inclusive, sob ameaça de greve dos médicos pela ausência de recebimento de suas remunerações. Então eu quero aqui pedir ao secretário Almeida Lima e ao Governo do Estado de Sergipe que não deixem que Simão Dias e as cidades vizinhas fiquem sem atendimento médico, por uma responsabilidade que é do Governo do Estado de repassar os recursos para a saúde”, pediu o deputado.
 
Luciano lembrou que o Hospital Pedro Valadares atende não somente à cidade de Simão Dias com seus mais de 43 mil habitantes, como a diversos outros municípios que recorrem a ele diariamente. “Hoje esta unidade de saúde se encontra num momento de grande dificuldade, por ausência de repasse de recursos do Governo Estadual”, insiste. 
 
“A casa de saúde adquiriu medicamentos no mês de janeiro, mas, como não recebeu recursos do Governo do Estado, não conseguiu ainda pagar estes medicamentos. Hoje há uma escassez de remédios quase que generalizada por falta de repasses de recursos do Estado a partir do mês de fevereiro, março e já chegando o mês de abril”, disse ele. “É um momento de dificuldade, mas não podemos, de forma nenhuma, aceitar que uma Casa que presta tão importante atendimento de saúde à população seja tratada desta forma”, completou Luciano.

 

Ascom Deputado Luciano Pimentel

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem