Bom dia • 19/06/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
6 de março de 2016 às 11:43
Sem comentários
Comente agora

Identificada praga que ataca coqueiro em Sergipe

Foi identificada em Aracaju a existência de uma nova praga do coqueiro, palmeira, dentre outras plantas ornamentais. O Ácaro-vermelho-das-palmeiras, conhecido cientificamente como Raoiella Indica, foi detectada pela primeira vez no Brasil, em 2009, no estado de Roraima e, posteriormente, nos Estados do Amazonas, Ceará e São Paulo e confirmado no Estado de Alagoas. Em Sergipe, mais especificamente na Capital, sua presença foi oficialmente confirmada pelo Laboratório credenciado do Ministério da Agricultura, no dia 27 de janeiro de 2016.

Por conta da presença da praga, a Emdagro iniciou levantamentos de delimitação, bem como aplicação das medidas preconizadas na Instrução Normativa nº 14/2010 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que estabelece as normas de controle do trânsito de plantas e suas partes. “O produtor deverá ficar em alerta, inspecionar rotineiramente o seu pomar, como também ter a preocupação de eliminar os restos de material vegetativo de veículos, máquinas, materiais de colheita e informar ao escritório da Emdagro mais próximo a ocorrência do Ácaro-vermelho-das-palmeiras. O agricultor deve tomar cuidado para não adquirir mudas infestadas pelo ácaro”, alertou Aparecida Andrade, coordenadora de Defesa Vegetal da Emdagro.

Ela informa ainda que, atualmente, não existem agrotóxicos registrados no Brasil para o controle dessa praga. “Óleos brutos de algodão, coco, e dendê, dentre outros óleos, além de fungos causadores de doenças à ácaros, estão sendo pesquisados para serem utilizados no manejo dessa praga“, disse, acrescentando que o manejo integrado do ácaro-vermelho-das-palmeiras deve ser feito por meio da utilização de diversas medidas complementares, a exemplo de instalação de cercas vivas, coleta e destruição de folhas muito atacadas e evitar transporte de material vegetal e sacaria infestados. “Plantios novos devem ser constituídos de mudas sadias“, orientou Aparecida.

Como identificar

O ácaro-vermelho-das-palmeiras ataca plantas de coqueiro, que é aparentemente seu hospedeiro preferencial, assim como outras palmeiras, tais como açaí, buriti, pupunha, palmeira-areca, e também bananeira e plantas ornamentais (heliconiáceas e strelitziáceas). A lista de hospedeiros do ácaro-vermelho-das-palmeiras conta com mais de 90 espécies de plantas.

Ovos, imaturos e adultos do ácaro-vermelho possuem coloração vermelha intensa. Os adultos medem de 0,25 a 0,32 mm de comprimento, podendo ser vistos a olho nu, principalmente, devido à sua coloração, mas, podem ser melhor visualizados com auxílio de lupa de bolso.

As colônias dos ácaros se localizam na superfície inferior e superior dos folíolos do coqueiro, principalmente das mais velhas. Os sintomas de ataque do ácaro-vermelho-das-palmeiras são o amarelecimento severo e ressecamento das folhas, levando à redução considerável da produtividade. A sua dispersão ser dar entre plantas e entre plantios sobretudo pelo vento. O ácaro também pode se disseminar por outros plantios através da atividade humana, pelo transporte de material vegetal infestado, uso de implementos agrícolas e circulação de pessoas.

O controle biológico natural é exercido por insetos predadores, como a joaninha e bicho-lixeiro, e por ácaros predadores da família Phytoseiidae. Controle legislativo – o trânsito interestadual de mudas de coqueiro e suas partes ficam restritos, necessitando de documentação do responsável técnico da propriedade.

Asscom Emdagro

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem