Bom dia • 24/09/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
29 de maio de 2015 às 18:32
Sem comentários
Comente agora

Emdagro explica desativação de escritórios e postos de fiscalização

 

 

1ReformaAdm-02 1ReformaAdm-01

 

Dirigentes da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) anunciaram, na última quarta-feira (27), medidas de fortalecimento da empresa e de contenção de gastos. O Anúncio inclui a desativação de 6 escritórios locais e cinco postos de fiscalização agropecuária e a transferência do Parque Governador José Rollembergue Leite. O comunicado aconteceu no auditório da Emdagro, em Aracaju, e contou com a participação de servidores da casa.

 

Segundo o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, são medidas que visam fortalecer a atuação dos escritórios estratégicos. “Após um longo período de estudos, percebemos que já era hora de tomar algumas medidas administrativas que tornassem ainda mais eficientes os serviços disponibilizados pela Emdagro junto ao agricultor rural, uma vez que o corpo técnico daqueles escritórios desativados será remanejado para escritórios com maior demanda agrícola’, disse ele, reforçando que essa medida não irá alterar em nada os direitos já conquistadas dos servidores desses escritórios e, muito menos, haverá descontinuidade dos serviços.

 

“Para se ter uma ideia, os estudos apontaram que escritórios como o de Santa Luzia do Itanhi fica distante apenas oito quilômetros do escritório de Estância, que é um escritório estratégico e cuja demanda é bem maior, mas isso não quer dizer que os agricultores familiares daquele município sofrerão com a descontinuidade dos serviços, pelo contrário, estamos tornando muito mais eficiente nossos serviços, além, é claro de otimizar custos”, explicou o presidente da Emdagro.

 

Na relação de escritórios que serão desativados estão o de Santa Luizia do Itanhi, que será absorvido pelo escritório de Estância, Colônia 13, pelo de Lagarto, São Cristóvão, pelo escritório de Itaporanga DÁjuda, Laranjeiras, por Maruim, Capela, por Japaratuba e Tomar do Geru, pelo de Itabaianinha.

 

Postos de Fiscalização

 

Ainda segundo os estudos elaborados pela empresa, a medida também atinge os postos fixos de fiscalização agropecuária. Segundo a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Salete Dezen, “como a Região Nordeste possui o status de área livre com vacinação da Febre Aftosa, esses postos fixos perderam sua função e, por isso, tornam-se muito mais eficientes as fiscalizações móveis”.

 

Quando questionada se a medida pode trazer riscos de entrada de doenças em Sergipe, a diretora é enfática: “Não haverá risco algum à sanidade sanitária do estado, uma vez que reforçaremos ainda mais nosso contingente e nossas unidades móveis para que atuem de maneira plena em todo o Estado”. Salete adiantou ainda que os postos fixos dos municípios de Propriá, Cristinápolis e de Canindé do São Francisco serão mantidos e com um reforço maior.

 

Parque da Cidade

 

O presidente da Emdagro, Jefferson Carvalho, acrescentou ainda que, dentro dessa reforma administrativa por qual a Emdagro está passando, inclui a transferência do Parque Governador Rollemberg Leite (Parque da Cidade), local onde funciona o zoológico do Estado, para a Agência Estadual de Meio Ambiente, órgão vinculado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. “Como ali se trata de uma área de proteção permanente, nada mais acertado que seja a Adema a gestora daquele espaço”, frisou o presidente.

 

Asscom Emdagro

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem