Bom dia • 17/01/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
12 de dezembro de 2014 às 06:38
Sem comentários
Comente agora

Secretaria extinta

 

DOIS TOQUES – LEÓ FILHO

 

1 – Mauricio Pimentel, ex-secretário de esportes, defendeu com unhas e dentes com argumentações objetivas a continuação da SEEL fazendo parte do quadro de secretarias do Estado. Foi voto vencido. Infelizmente. A equipe do Governo responsável para encontrar meios buscando  queda de despesas resolveu extinguir a Secretaria de Esporte e Lazer, anexando as suas atividades a um Departamento que deve ser instituído na Secretaria de Educação. Tal experiência o Estado já viveu no Governo Albano Franco e as atividades do esporte não sofreram solução de continuidade face ao gosto pelo desporto do então Secretário Nilson Socorro, jornalista  e amigo pessoal dos desportistas Fleury Ferreira Filho e Nino Porto, os dois principalmente, tornaram-se fieis conselheiros da necessidade do Estado se fazer presente num setor de suma importância para os jovens e da paixão popular.

2 – Mauricio Pimentel viveu como ninguém o quanto é importante para um Governo incrementar a atividade do esporte e com seu trabalho produtivo chegando até as pesquisas apontarem como o setor que mais popularizou e levou ao governo do saudoso Marcelo Déda chegar mais perto do povo. No dito corriqueiro popular “às vezes o barato sai caro” a extinção da SEEL, por medida de economia de uma equipe que cuidou mais dos livros técnicos  ,  do que da bola, pode trazer caros prejuízos a um governo de essência popular, como é o de Jackson Barreto,  que desde o seu tempo de estudante do Atheneu, ativista politico-estudantil, mas, acompanhante dos torneios de futebol de salão do Colégio,  das peladas do Adolfo Rollemberg e ferrenho torcedor do Confiança.  Restou o bom. Registrar o inicial trabalho do ex-governador Déda buscando um novo Batistão e Jackson Barreto, entregando-o para salva nosso futebol a começar da Copa do Nordeste.

 

 

MEIO DE CAMPO

ANO DE RECESSÃO

Após quatro anos de farra de gastos com o futebol, os clubes brasileiros sofrem uma asfixia financeira para 2015 com fuga de patrocinadores e investidores. Ao mesmo tempo, têm de renegociar suas dívidas fiscais e passar a pagá-las de verdade. Neste cenário, cartolas admitem que o ano será de recessão e vão tirar o pé nas negociações de salários de contratações.

 

CARA NOVA

O Vasco, definitivamente, terá cara nova em 2015. A “faxina” comandada por Eurico Miranda começa com a saída de Joel Santana e termina com mudanças radicais em um elenco que teve dificuldades para garantir retorno à elite do futebol nacional – foi terceiro colocado na Série B. O presidente cruzmaltino abraça desafio de cumprir promessas a partir de um recomeço do zero.

 

CASA DA MOEDA

O governo federal irá produzir e bancar as medalhas que serão distribuídas nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, A Casa da Moeda do Brasil,  informou a assinatura de um “contrato de patrocínio” com o Comitê Jogos Olímpicos para custear e produzir todas as 4.924 medalhas de premiação.

 

CARTÃO AMARELO

Empresário do futebol a começar da base

 

CARTÃO VERMELHO

A confusão na segundona

 

GOL DE PLACA

Silvio Santos chegou no Sergipe como Presidente.

 

 

 

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem