Bom dia • 19/01/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
21 de novembro de 2014 às 13:47
Sem comentários
Comente agora

CDR ouve ministro do Turismo em audiência para debater a estruturação dos destinos turísticos

 A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) realizou, no dia 12/11, a segunda audiência pública para debater a estruturação dos destinos turísticos. O ministro do Turismo, Vinicius Nobre Lages, participou do debate apontando os principais desafios do setor, como a garantia de mais recursos para campanhas de divulgação do país no exterior e a ampliação do acesso de brasileiros ao turismo interno.

Apesar dos avanços do setor nos últimos dez anos, o ministério aponta a necessidade de mais investimentos em qualificação e estratégia de marketing para promover o país. “Temos muitos brasileiros que nunca viajaram. Dos 202 milhões de brasileiros, apenas 62 milhões viajaram, temos pelo menos em função de renda, demografia e outros fatores outros 80 milhões que podem viajar, isso vai depender de pacotes de incentivo, da ampliação da malha aérea, da melhor conectividade”, avaliou o ministro.

Para o ministro, o setor tem o potencial de se equiparar à agropecuária em termos de participação no Produto Interno Bruto (PIB). Mas, o orçamento do setor tem sofrido com recorrentes contingenciamentos. “Gostaria muito de ter uma emenda voltada para a qualificação turística, além de emendas estruturantes para que possamos reforçar o orçamento da Embratur.  Temos ao longo do tema uma variação muito grande do orçamento, o que limita a capacidade da Embratur de fazer a promoção devida”, explicou Lages.

Na condição de presidente da CDR, senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), agradeceu a presença do ministro Lages reforçando que os dados apresentados servem para uma melhor avaliação das políticas públicas do setor. Para ele, a estruturação dos destinos turísticos depende de uma maior integração entre estados, municípios e governo federal.

Para Valadares é importante destacar o imenso valor do patrimônio cultural brasileiro. “Esse potencial turístico deve ser explorado em benefício da nossa nação. E para isso é importante que haja maior integração entre os estados e municípios com o Ministério do Turismo”, avaliou.

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Augusto Nardes, também participou da reunião e observou que o setor de Turismo é complexo por envolver diversos fatores, que incluem infraestrutura, segurança e saúde. Segundo ele, o desenvolvimento do setor deve passar também por uma melhor governança pública. Valadares acredita que o TCU traz, por meio de suas auditorias, uma avaliação primorosa da administração pública.

Também estiveram presentes representantes do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur) e da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores (Anseditur). A comissão já ouviu representantes do setor privado, como a Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav) e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que pediram mais investimentos na área

valadares 21-11-14_3valadares 21-11-14valadares 21-11-14_1

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem