Bom dia • 17/01/2018

Frase da Semana:
"Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13).
21 de agosto de 2014 às 10:58
Sem comentários
Comente agora

I Concurso de Monografias foi marcado por homenagens

A solenidade de premiação do I Concurso de Monografia Governador Marcelo Déda contou com diversas homenagens. O evento aconteceu na noite de terça-feira, 19, na Sociedade Semear com a presença de autoridades, personalidades, homenageados e familiares.

Além da homenagem ao saudoso ex-governador Marcelo Déda com a outorga de uma placa honrosa a viúva Eliane Aquino, a Defensoria Pública fez questão de enaltecer o apoio dos parceiros com a entrega de certificado de agradecimento.

O Grupo Eitcha Companhia de Teatro abriu o evento ao encenar a história do ex-governador, emocionando os familiares e demais convidados. Após a apresentação, foi entregue a premiação no valor de R$ 2 mil para Rivanda Carvalho Oliveira na categoria profissional e R$ 1,5 mil para João Victor Oliveira Menezes na categoria estudante, além de menção honrosa.

O defensor público geral, Raimundo Veiga, enalteceu a vida e a obra de Marcelo Déda, citando a poesia do livro “Improvável Poética”. “A fraternidade, Liberdade e a igualdade formam a categoria da esfera política do homem Marcelo Déda. Um amigo que não agia somente para minorar a tristeza, demonstrava alegria e cordialidade com o próximo. Ao lado do homem político, advogado e estadista se escondia um poeta, apenas revelado aos mais íntimos amigos e a mulher amada”, disse. E completa com o verso: “Sou uma imprudência à mesa posta de um verso onde o possa escrever ó subalimentados do sonho! A poesia é para comer”.

Bastante feliz por ter sua monografia escolhida diante de dezenas de inscritos, o estudante de Direito João Victor destacou a iniciativa. “Gostaria de parabenizar a Defensoria por este concurso que busca fomentar o debate jurídico, onde mostra cada vez mais que é uma instituição essencial à justiça e esse projeto é um exemplo disso. Sinto-me honrado em receber esse prêmio”.

“A Defensoria representa a voz de quem não tem condições de pagar um advogado, uma voz marginalizada socialmente e que vem para preencher essa lacuna no nosso sistema jurídico”, completou Victor.

Para Rivanda Carvalho, o concurso incentiva e aprimora os conhecimentos tantos dos alunos quanto dos profissionais. “É uma iniciativa importante, onde possibilita que o estudante e o profissional conheçam melhor o papel da Defensoria. Esse prêmio representa reconhecimento profissional”, enfatizou.

Todas as monografias enviadas passaram pela Comissão de Avaliação, coordenada pelo coordenador do curso de Direito da Universidade Tiradentes (UNIT), José Eduardo Macedo. “Recebemos monografias de outros estados nas duas categorias. Foram dois professores da Unit e dois servidores da Defensoria que avaliaram criteriosamente de acordo com o edital”, explicou Eduardo.

“O concurso promoveu nos interessados a possibilidade de escrever sobre um tema importante que é a coletividade, principalmente para os mais necessitados”, disse o professor.

A viúva do ex-governador, Eliane Aquino, destacou o legado de Marcelo Déda. “A homenagem tem uma importância imensa. O legado de Marcelo Déda era nos valores que ele representava, as crenças que carregou e a forma como fez política a vida inteira. Ele tinha um respeito muito grande pela legitimação dos poderes, então ele tentou resgatar isso com a Defensoria. Nunca usou os poderes em prol da política e sempre tentou fazer com que exercesse o papel que tinha para ajudar os que mais precisavam”, enfatizou.

O evento contou com o apoio da Petrobras, Oi Telefonia, Sebrae, Unit, Emsetur, Edise, Sesc, Acese, Sociedade Semear,Torre, Sesi e Cinform.

 

Ascom DPE

Por: Jornal Simãodiense

BANNER_HOME- NOTICIAS-VENDE

Comentários

Seja o primeiro a enviar uma mensagem